v. 54 nº 1 - Além do princípio do prazer

Código: 541
R$ 65,00
Comprar Estoque: Disponível
  • R$ 65,00 PagSeguro
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Leia os resumos clicando na imagem abaixo

Editorial

Além do princípio do prazer | 17

Marina Massi e Leda Maria Codeço Barone

Diálogo

Psicanálise ontológica ou “O que você quer ser quando crescer?” | 23< Thomas H. Ogden

Além do princípio do prazer

Além do princípio do prazer: entre pulsões, vida e morte | 49

Daniel Delouya

O que há além do princípio do prazer? | 61

Denise Alencar

À flor da pele: buscando representações para o que não tem sentido nem nunca terá | 69

Cassandra Pereira França

Cântico negro: o uso clínico do conceito de pulsão de morte | 83

Osvaldo Luís Barison

O fort-da como limite da representatividade e da temporalização da experiência | 99

Marília Franco e Silva Velano e Leopoldo Fulgencio

Interface

O testemunho e a denúncia: sobre a transição do pai assassinado para o pai morto | 115

Manola Vidal

Outras palavras

O umbigo da língua no Moisés de Freud | 131

Alessandra Affortunati Martins Parente

Mais uma vez, por que a guerra? | 147

Daniela Boianovsky

A falta que Bion faz: considerações sobre as relações de objeto e a intersubjetividade nas teorias psicanalíticas | 157

Luís Claudio Figueiredo

De baratas a cupins: literatura e figurabilidade | 171

Keyla Carolina Perim Vale e Luana Silva Borges

Projetos e pesquisas

O estranho Inhotim: psicanálise a céu aberto | 189

Celso Halperin

História da psicanálise

Para situar a pulsão de morte: ata esquecida da Sociedade Psicanalítica de Viena | 201

Marta Raquel Colabone e Luiz Eduardo Prado

Velhas novidades de Ferenczi sobre o funcionamento dos sonhos: o sonho como Kur, o sonho como gyógyászat | 211

Eugênio Canesin Dal Molin

Resenhas | 233

Programa editorial 2020 | 265

Orientação aos colaboradores | 269

R$ 65,00
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

A Revista Brasileira de Psicanálise teve seu primeiro número publicado em 1928, graças ao pioneirismo de Durval Marcondes, que escreveu a Freud dando conta desta edição, tendo recebido uma estimulante carta-resposta do fundador da psicanálise. Circunstâncias do momento, porém, impediram a continuidade da publicação da Revista. A RBP deve sua existência a dois fatores fundamentais: a colaboração escrita e a colaboração dos seus assinantes e associados.

Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

FEDERACAO BRASILEIRA DE PSICANALISE - CNPJ: 42.282.996/0002-04 © Todos os direitos reservados. 2020