v. 38 nº 1 - Teoria clínica / supervisão

Código: 351-QISEJJ93Z
R$ 50,00 R$ 30,00
Comprar Estoque: Disponível
  • R$ 30,00 PagSeguro
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Editorial
João Baptista N. F. França - 7
• Virginia Leone Bicudo - Uma pioneira
Marialzira Perestrello - 11
• O que é a Teoria dos Campos (Curso de New Orleans)
Fabio Herrmann - 15
• O inconsciente infinito segundo Bion e Matte-Blanco
Ignacio Gerber - 39
• Supervisão: Exercício da função paterna em psicanálise
Martha Maria de Moraes Ribeiro e Maria Letícia Wierman - 59
• Comentários sobre o trabalho: "Supervisão: exercício da função paterna em psicanálise", de
Martha M. de Moraes Ribeiro e Maria Letícia Wierman
Cristina López de Caiafa - 77
• A comunicação silenciosa: reflexões sobre a linguagem não-verbal em Winnicott
Maria Vitória Campos Mamede Maia - 83
• Psicanálise e crianças: um panorama clínico
Mércia Maranhão Fagundes - 95
• Fantasia e trauma real: o impacto da identificação intrusiva no processo analítico
Jacó Zaslavsky - 113
• O uso da intersubjetividade como suplemento à contextualização do relato do sonho
Regina Helena Manhães Neves - 129
• Da identificação projetiva ao enactment: um itinerário para a reparação da cisão corpo-mente
Maria Beatriz Simões Rouco - 147
• Representações distorcidas da verdade - o uso astucioso do pensamento
Miguel Marques - 165
• Um suporte teórico para a transgeracionalidade: a Teoria do Protomental
Antonio Imbasciati 181

Resenhas

• Bion, da teoria à prática. Uma leitura didática
David E. Zimerman - 203
• Sismos e acomodações: a clínica psicanalítica como usina de idéias
Luiz Carlos Uchôa Junqueira Filho - 209
• Interfaces da psicanálise
Renato Mezan - 212
• Manual de técnica psicanalítica Uma revisão
David E. Zimerman - 219
• Un tempo per il dolore. Eros, Dolore e Colpa
Tonia Cancrini - 230
• A psicanálise: dos modelos científicos aos princípios ético-estéticos
Amaldo Chuster e col. - 234

 

R$ 50,00 R$ 30,00
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

A Revista Brasileira de Psicanálise teve seu primeiro número publicado em 1928, graças ao pioneirismo de Durval Marcondes, que escreveu a Freud dando conta desta edição, tendo recebido uma estimulante carta-resposta do fundador da psicanálise. Circunstâncias do momento, porém, impediram a continuidade da publicação da Revista. A RBP deve sua existência a dois fatores fundamentais: a colaboração escrita e a colaboração dos seus assinantes e associados.

Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

FEDERACAO BRASILEIRA DE PSICANALISE - CNPJ: 42.282.996/0002-04 © Todos os direitos reservados. 2022


Para continuar, informe seu e-mail